Historial


João dos Santos visto pelas crianças (centenário do seu nascimento- 2013)


A Casa da Praia foi o último serviço do Centro de Saúde Mental e Infantil de Lisboa, criado pelo Doutor João dos Santos, em 1975.

No Centro de Saúde Mental Infantil e Juvenil muitas crianças eram atendidas numa clínica infantil que funcionava no espaço do Hospital Júlio de Matos. João dos Santos constata que muitas das crianças não apresentavam problemáticas que justificassem um acompanhamento em meio hospitalar, muito menos em Hospital Psiquiátrico de Adultos. Dentro desta justificativa, impulsiona a criação de um serviço que melhor pudesse responder às necessidades das crianças, num modelo de atendimento próximo da Comunidade e autónomo dos Hospitais Centrais – A Casa da Praia. É João dos Santos que, com uma equipa multidisciplinar,  dirige este novo serviço até à data da sua aposentação (1982) e, posteriormente (1982 a 1987), em conjunto com Teresa Ferreira, entretanto nomeada chefe de equipa.

João dos Santos verifica que uma parte significativa das queixas das crianças, apresentadas pela família nas consultas, eram as dificuldades escolares, associadas ou não a outros sintomas. Atento a este facto, sendo um conhecedor e estudioso dos movimentos de inovação pedagógica, considera que através dos recursos da pedagogia se poderia intervir em crianças com determinadas características​, embora sob orientação terapêutica, metodologia que designou por Pedagogia Terapêutica. É esta metodologia que marcou e marca a identidade da Casa da Praia. João dos Santos alerta para a importância do trabalho com as famílias, professores e outros técnicos da comunidade.

A Casa da Praia fez parte do Centro de Saúde Mental Infantil e Juvenil de Lisboa , entre 1975 e 1992, data em que foi extinta com a reestruturação dos serviços de Saúde Mental  pelo Dec. Lei nº. 127/92.

Entretanto, por iniciativa de um grupo de discípulos e colegas de João dos Santos, constituíra-se uma  Associação, sem fins lucrativos e reconhecida de utilidade pública, com o propósito de evitar o encerramento deste serviço e dar continuidade à sua obra. A Associação veio  posteriormente (1993) a ser declarada como Instituição Particular de Solidariedade Social (IPSS), sob a designação de  Centro Doutor João dos Santos – Casa da Praia.

É o Ministério do Trabalho e Solidariedade Social que passa a ser a sua principal entidade financiadora, contando também com o apoio da Câmara Municipal de Lisboa (cedência de instalações) e do Ministério de Educação (protocolo de colaboração).

Foi essencial à sobrevivência da Casa da Praia o contributo voluntário de técnicos de diferentes áreas: saúde, educação, ação social e jurídica, entre outros. Importa referir, também, o apoio por parte de algumas instituições, nomeadamente,  Santa Casa da Misericórdia de Lisboa (SCML), o Governo Civil de Lisboa, a Junta de Freguesia de Alcântara, o Departamento de Pedopsiquiatria do Hospital Dona Estefânia, o Banco Alimentar Contra a Fome, o Projeto de Apoio à Família e à Criança (PAFAC), o Colégio de São João de Brito e a Cooperativa a Torre.

A Casa da Praia pôde, assim, continuar a ser um centro de recursos, de diálogo e de formação, sobretudo para a comunidade envolvente bem como um serviço de referência nas áreas da educação e da saúde mental. O projecto que inspira e dinamiza esta instituição mantém vivas as concepções de João dos Santos, no ideal de intervenção cívica de qualidade, em favor da criança e da família.


Inauguração do Busto de João dos Santos no Jardim das Amoreiras (Lisboa, 2005)

João dos Santos foi uma pessoa muito importante, porque foi ele que fundou a Casa da Praia e sem ele não estávamos aqui a aprender - David
Ele dizia que o sonho é como uma forma mágica de pensar - (Helena)
Facebook Twitter Google+ Pinterest LinkedIn
×

Log in